CORONAVÍRUS: CUIDADOS COM A ALIMENTAÇÃO DOS IDOSOS DURANTE O ISOLAMENTO SOCIAL

Ter uma alimentação saudável é fundamental para a saúde do corpo e mantém nossa imunidade boa. E em meio a pandemia de Coronavírus dar preferência para o consumo de alimentos ricos em nutrientes faz toda a diferença, pois nos mantém fortes e saudáveis. 

Com os idosos a atenção a com a alimentação deve ser redobrada, principalmente durante o isolamento social, em função do COVID-19. Afinal, naturalmente os idosos tem a saúde fragilizada em função do processo de envelhecimento e também fazem parte do grupo de maior risco do vírus.

Mas como controlar e oferecer uma alimentação saudável para os idosos durante o isolamento social? Confira nossas dicas:

  1. Primeiramente é necessário que os alimentos saudáveis e rico em nutrientes, como frutas, legumes, verduras, leite e derivados, carnes vermelhas e leguminosas, peixes e aveia, estejam sempre a disposição do idoso para que haja melhor alcance aos alimentos. Logo, é necessário manter a casa abastecida, sem quantidades exageradas para não gerar o desperdício.
  2. Durante o dia, três refeições básicas devem ser feitas: desjejum, almoço e jantar, intercaladas com dois ou três pequenos lanches: colação (lanche leve pela manhã), lanche da tarde e ceia (lanche noturno leve). Esta distribuição estimula o funcionamento do intestino e evita que se coma fora de hora. É importante estabelecer horários regulares para as refeições, com intervalos para atender às peculiaridades da fisiologia digestiva da pessoa idosa, considerando que sua digestão é mais lenta. O ajuste dos horários de refeição contribui para garantir o fornecimento de nutrientes e energia, maior conforto e apetite para a pessoa idosa.
  3. Evitar o consumo de alimentos processados e ultra processados e bebidas alcoólicas. Doces e frituras em excesso também não são adequados, pois não oferecem os nutrientes que o corpo necessita. A dica é substituir doces e sobremesas por frutas!
  4. Procure evitar o uso de sal e açúcar à mesa. A tendência da pessoa idosa é adicionar mais açúcar, sal e outros condimentos para temperar os alimentos até alcançar um sabor que agrada ao paladar, o que pode acabar representando um abuso na quantidade. O segredo é dar preferência para outros temperos como cheiro verde, alho, cebola e ervas, pode ajudar a diminuir a utilização de sal no preparo dos alimentos, contribuindo para a redução do seu consumo. As pessoas acabam por se acostumar ao sabor dos alimentos preparados com pouco sal, mas isso leva algum tempo. 
  5. Busque estimular o consumo de água entre as refeições. Para o idoso, o ideal é consumir de 2 a 3 litros de água por dia para hidratar o corpo, pois são frequentes os casos de desidratação. Deixe água, copos e xícaras sempre a disposição, de preferência em mais de um lugar da casa, esse procedimento deve estimular o consumo de água. Mas lembre-se que o ideal é consumir pequenas quantidades várias vezes ao dia!

As dicas acima não requerem investimento financeiro. Na verdade, é preciso apenas disposição para realizar as mudanças de forma gradual até que elas se tornem um hábito comum para o idoso. Para favorecer a mudança dos hábitos, é indispensável que o local onde o idoso faz as refeições esteja sempre bem limpo, arejado, bem iluminado e que favoreça a sua autonomia também.

DICA BÔNUS!

O profissional cuidador de idosos é a melhor opção para garantir a qualidade de vida para os idosos durante o isolamento social. Seja através do estímulo e oferta de alimentos saudáveis e o consumo adequado de água, ou ainda oferecendo companhia agradável para conversar, realizar atividades motoras e cognitivas, controlar a medicação e, acima de tudo, prevenir acidentes domésticos que causam internação hospitalar.